Como criar o perfil de leitor ideal pro teu blog

Bibiana Comunicação & Escrita 2 Comentários

O tempo estimado de leitura é de 7 minutos

Como criar o perfil de leitor ideal pro teu blog | bergamotadesign.com Como criar o perfil do leitor ideal pro teu blog e ter certeza que tua mensagem tá chegando aonde tem que chegar. Ou, como não jogar "telefone sem fio".

É simples: vou te mostrar como criar o perfil do leitor ideal pro teu blog e ter certeza que tua mensagem tá chegando aonde tem que chegar. Ou, como não jogar “telefone sem fio” com teu leitor.

Já teve a sensação de estar falando com paredes? Sabe, aquela sensação que dá quando tu fala, fala, e parece que a pessoa que ouve não entende? Ou, pior ainda, a criatura nem escuta! No fim do dia, não importa o que ou quanto tu diga, se a pessoa pra quem tu fala não entende – ou não quer ouvir – o que tu quer dizer, é desperdício de saliva. Se isso acontece contigo, talvez esteja na hora de aprender como falar e, principalmente, aprender com quem tu fala. E o que faremos hoje, meninos e meninas, é descobrir quem é essa criatura divina à qual tu fala, o famoso “leitor ideal”. Divertido, né? {Não, isso não foi sarcasmo.} 

Começando pelo começo

O propósito da palavra, do texto, do blog, é comunicar. Porém, contudo, todavia… A comunicação é mais do que falar – ou escrever – um conjunto de palavras: é enviar uma mensagem que vai ser decodificada da maneira específica que foi intencionada.

Cuma?

Basicamente – e que minha professora de teoria da comunicação não me leia! – comunicar é garantir que o receptor – ou  “leitor” – da mensagem decodifique – ou “entenda” – a mesma de acordo com a intenção do emissor – quem “escreveu” a mensagem. Por exemplo, garantir que a pessoa que lê a mensagem entenda “maçã” quando tu estás falando em “maçã”, e não “camelo”.

Tendeu?

Imagina que tu estás escrevendo um post, uma série de posts, ah vai, um livro! Horas e horas e horas na frente do computador, espremendo o cérebro pra tirar o melhor conteúdo lá de dentro, e fazer um texto ultra-mega-hiper-power-fabuloso! E na hora de ler, a criatura entende “cavalo” onde tu quis dizer “bergamota”, ou, pior ainda, ninguém entende bulhufas… Dói né?

Poisé, na hora de escrever, é necessário ajustar o tom, o vocabulário, o conjunto completo – barba, cabelo e bigode – pra garantir que o teu leitor entenda a tua mensagem.

E como faço isso, ó criatura divina?

Simples: conhecendo o teu leitor.

Convida pra um chá na tua casa, comer uma berga no sol, lagartear na praça no domingo… Sim, achei isso engraçado. Meu senso de humor pode, às vezes, ser duvidoso.

Agora, falando sério, é meio difícil conhecer os teus leitores um a um. Tu poderias fazer uma pesquisa, mas o máximo que isso te daria seria sexo, idade, grau de instrução, e se a criatura é colorada ou gremista…

Ou, ideia melhor, cria um perfil pro teu “leitor ideal”. Aquela pessoa em quem tu pensa enquanto escreve cada post, cada título, cada chamada pra rede social. Lembra da tal da atração? Poisé, é por aí: atrai pelo texto também!

E quem é meu “leitor ideal”?

Não. Não é o príncipe encantado. Nem adianta sair beijando sapos…

Teu leitor ideal é aquela pessoa pra quem  tu produz o teu conteúdo. É a pessoa com quem tu fala cada vez que publica algo em nome do teu empreendimento. E é essa pessoa que tu tens que conhecer – e com isso posso te ajudar.

You talkin' to me? | bergamotadesign.comÉ fácil: primeiro tu responde umas perguntas; depois tu transforma essas respostas em um painel semântico; por último, recita Pi até a milésima posição enquanto assobia e chupa cana. Ah vai, tinha que enfiar alguma piada ridícula aqui… {ps meu filho riu}.

Falando sério: começa respondendo a pesquisa com dados do teu leitor ideal, aquele que representa – pra ti – o leitor que tu quer alcançar, o famoso público alvo em versão individualizada. Se ajudar, imagina a aparência física também. Depois, baseado nas respostas, cria o perfil desse leitor. Quanto mais específico, melhor. Bora começar?

A pesquisa

Tens duas opções: copiar e colar a lista abaixo no teu editor de textos preferido, ou baixar A PESQUISA PRO PERFIL DO LEITOR IDEAL que fiz pra ti, imprimir, e preencher à mão. Lembra que esse leitor só existe na tua cabeça, mas representa o leitor que tu quer alcançar. Pra deixar bem claro: minha referência nessa lista – e em muitas outras coisas relacionadas a blog, comunicação, e muito mais – é a Regina. Diva divina.


Perfil do leitor ideal – a pesquisa

Dados básicos
Sexo
Idade
Localização
Nível de educação
Renda média
Indústria/ emprego

Preferências e hábitos
Interesses
Hobbies
Paixões
Personalidade
Tipo de blogs que gosta de ler?
Revistas que gosta de ler?
O que faria confiar em um novo blog/ marca?
Seu emprego é satisfatório?
Qual sua necessidade/ preocupação primária?
Qual sua disposição? Como vê o mundo?
Livro preferido
Série/ novela preferida
Gênero de filme preferido
Comida/ culinária preferida
Atividade preferida pro dia de folga
Gosta de viajar? Qual o próximo destino?
Que tipo de computador/ dispositivo usa?

Hábitos sociais
Quais redes sociais, e com que frequencia, usa?
Pinterest:
Twitter:
Google+:
Facebook:
LinkedIn:
Instagram:
YouTube:
Outras redes sociais:
Email:
Tem/ usa um smartphone?

Hábitos financeiros
Qual a maior despesa no mês?
Segunda maior?
Com o que gosta de gastar dinheiro – fora os itens básicos?
Qual o principal gasto por prazer?
De que loja gostaria de receber um cartão presente?
Se compra teu produto, lê teu blog, ou contrata teus serviços, como vai se sentir em relação a teu conteúdo?

Bom saber
Lista os três principais motivos pra te “seguir” ou ler teu conteúdo com regularidade.
O que faria com que compartilhasse teu blog com outros?
Lista cinco dúvidas que pode ter sobre ti ou teu blog.


O perfil

Agora que já tens os dados básicos do teu leitor ideal, é hora de construir seu perfil. De novo, tens duas alternativas: o briefing, pros que gostam da palavra, ou o painel semântico, pros que gostam da imagem. Se quiser – e por crédito extra – pode fazer os dois.

Cria o briefing do leitor ideal

Esta ferramenta vem lá da comunicação – especialmente, mas não exclusivamente, da publicidade. É o conjunto de informações necessárias pra conhecer o produto, a empresa, a marca, ou – nesse caso – o leitor ideal. Preferencialmente, é curto e conciso. Portanto, foco nas características que são importantes pro teu leitor e sua interação com teu conteúdo.

Exemplo: briefing do leitor ideal da Bergamota

Ana {porque ela também merece sua identidade} é curiosa, criativa, adora uma piada, e gosta de conhecer coisas novas. É concursada, tem uma vida financeira estável, mas quer mais pra sua carreira. Empreende nas horas vagas e, como boa curiosa, quer saber tudo que precisa pra empreender bem. Não poupa dinheiro com cursos e livros, e lê Negócio de mulher com frequência. Adora navegar pela rede, e tá sempre ligada no Facebook. E por aí vai…

Dica: Considera não só as características do teu leitor,
mas também como essas influenciam como
ele irá interagir com teu conteúdo.

Como isso te ajuda:

Na próxima vez que for produzir conteúdo pra tua marca, imagina que tá conversando com essa pessoa. Primeiro, visualizar o leitor ajuda na hora de escrever. Segundo, a comunicação do empreendedor – diferente daquela da empresa – é pessoal, intransferível, e íntima. Lembra disso!

Cria o painel semântico do leitor ideal

Essa ferramenta vem lá do design de produto. É uma representação visual do produto que norteia as decisões a serem tomadas em relação ao – surpresa! – produto. Proposto por Mike Baxter no livro Projeto de Produto, serve pra “transmitir certos sentidos de emoção através de imagens, para afunilar a sua transmissão da informação.” No caso do leitor ideal, o painel semântico seria formado por imagens que te lembram/ representam o leitor. Uma boa ferramenta pra fazer isso é o Pinterest, onde tu pode fazer um board específico pra esse leitor ideal.

Exemplo: painel semântico da Ana, leitora ideal da Bergamota
Siga a pasta Ana – a leitora ideal da Bergamota de Bergamota no Pinterest.

Dica: Insere imagens das coisas que teu leitor
gosta de fazer, do jeito que se veste, o que faz
nas horas livres, os dispositivos que usa…

Entendi

Com certeza, um  dos métodos acima vai servir pra ti – se não os dois! Mantem por perto pra te ajudar a lembrar sempre com quem tu conversa. E, se precisar, revê, repensa, refaz. Nada está escrito em pedra.

E aí, te ajudei? Compartilha aí nos comentários teus achados, e vamos todos se ajudar. Afinal, como diz a Diva Miranda Bailey, cada um ajuda um. E, se por acaso nada disso te ajudar, me avisa também, que procuramos outra solução!

Quem ama, compartilha 😉
Quem escreveu

Bibiana

Facebook

Diva mor na Bergamota Design. Designer por formação. Mestranda por opção. Curiosa incurável. Stand up comic nas horas vagas.

Comments 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *