Desculpa, sou humana e erro e tento de novo

Bibiana Conversas entre A & B 2 Comentários

O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

Então, tinha todo um planejamento pra outubro. Ia publicar 13 posts em 30 dias, todos sobre diferentes aspectos de ter e fazer um blog, escrito especialmente pra nós divas porque é nosso mês. Fiz calendário editorial e tudo. Lindo!

Ridícula sou eu. Sabe todo esse planejamento que falei aí encima? Poisé. Ficou no papel. Pra não ser injusta, comecei o primeiro post, tá quase pronto. Mas daí veio a vida e…

Basicamente, o que faltou colocar nesse texto é que não basta planejar, tem que executar. E como já havia mencionado antes, tô levemente louca fazendo coisa demais ao mesmo tempo agora, e ao invés de fazer com calma o que já estava planejado, inventei de tentar planejar 13 posts em em 30 dias, o que, pra mim, no atual momento, é loucura – daquelas de mandar pro pinéu.

Desculpa, sou humana e erro e tento de novo | bergamotadesign.com Quando erro, erro feio. O primeiro passo: pedir desculpa. O segundo: ver onde errei. O terceiro: tentar de novo. Pois então, agora é hora de pedir desculpa.

Errei.

Quando erro, erro feio.

Uma grande amiga um dia me disse que minha melhor qualidade era não ter medo de errar. Esse não foi meu primeiro erro, não vai ser o último. Mas, ao longo dos anos, criei um “método” infalível pra retirar com eficiência – e estilo – o pé da jaca. Porque, né, Diva.

O primeiro passo: pedir desculpa. O segundo: ver onde errei. O terceiro: tentar de novo. Pois então, agora é hora de pedir desculpa.

Desculpa.

Então venho aqui pedir desculpa ao universo, à ti, e a mim também, por {tentar} dar dez mil passos ao mesmo tempo e cair de cara no chão.

E pra deixar claro – principalmente pra mim mesma, e pra posteridade, porque, né, memória de Dory – QUE NÃO ADIANTA QUERER ABRAÇAR O MUNDO!!!

Faz o que consegue, e faz bem feito. Lembra disso, Bibiana!

Onde errei.

Ora bolas, me apavorei com as dez mil bolas que tenho no ar – só consigo fazer o truque com 3 ao mesmo tempo, sério – e ao invés de terminar o que já tinha e tava quase pronto, me joguei a planejar projetos novos. Já falei, ridícula.

Isso é algo que faço com frequência. E já deveria ter aprendido. Mas…

Tento de novo.

Então, sei onde errei. E já corrigi o rumo. Terminei uns 4 projetos que estavam em andamento – o/ – e não vou começar outros enquanto não terminar mais alguns. E tô repensando a vida, o amor, e o rock’n’roll. Dessa vez, vou com calma.

Tenho uma lista na minha janela, e fico mais feliz que porco na lama {sim, guasquês} quando consigo riscar alguma coisa dela. O lado ruim é que, quando risco algo, lembro de mais umas duas ou vinte coisas que deveriam estar ali… Mas, é a vida.

O que importa é que agora continuo, sem deslumbramentos de Diva que acha que pode tudo. Que sabe que é só – e divinamente – humana, e que precisa parar de achar que pode voar. Sem desistir de chegar aonde quer, da melhor maneira possível.

E aprendo.

E o que aprendemos, meninos e meninas?

Primeiro: não adianta tentar abraçar o mundo! Principalmente quando se é uma Diva mini e os braços são curtos.

Segundo: por mais que doa o orgulho, errar é humano, vai acontecer, então força na peruca e erra muito.

Terceiro: aprender é divino, então encarna tua Diva interior e aprende muito! Minha sugestão: começa aprendendo a tirar o salto 30 da jaca.

Quarto: a palavra ‘desculpa’ abre portas. E multidões. Sério. Se um dia tu te encontrar no metrô lotado de Paris, a ponto de perder tua parada porque não consegue atravessar o mar de corpos parisienses, diz “pardon” – desculpa em francês. O mar se abre. Na hora.

É isso, meninos e meninas. Prometo que não vou ter mais crises de Divinice, achando que posso fazer tudo e mais um pouco e prometendo mundos e fundos. Ao menos prometo tentar.

Quem ama, compartilha 😉
Quem escreveu

Bibiana

Facebook

Diva mor na Bergamota Design. Designer por formação. Mestranda por opção. Curiosa incurável. Stand up comic nas horas vagas.

Comments 2

  1. Olá querida! sempre estou por aqui e te acompanho pelo face… adoro teus textos, verdadeiros, divertidos e espontâneos! E sim, errar faz parte… a gente que se empolga e quer fazer tudo… mas é vida que segue! grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *